Prefeitura de Eirunepé vai a justiça contra empresa IVECO por não cumprir garantia de caminhão doado a produtores

Prefeitura de Eirunepé-Am, registra Boletim de Ocorrência contra empresa IVECO Caminhões, por não cumprir garantia do caminhão doado ao município pelo GOVERNO DO AMAZONAS, através da SEPROR que é utilizado para escoar a produção agrícola.

Veja na integra a postagem do prefeito de Eirunepé Raylan Barroso.

Reprodução Facebook:

Compartilhem, Juntem-se a Nós,
Eirunepé NÃO pode ser LESADA!!!
Iveco – A Falência de Nossos Direitos
Em 04 de abril desse ano de 2017, o Governo do Estado do Amazonas, fez a doação de um caminhão novo, da marca Iveco, modelo Tector 260E30ID, à Prefeitura Municipal de Eirunepé-AM, município o qual tenho a grande satisfação de ser prefeito.
O veículo doado pela administração estadual, chegaria para cumprir o importantíssimo papel na Secretaria de Produção, de escoar GRATUITAMENTE, toda a produção agropecuária da zona rural, em localidades onde é possível se chegar via terrestre, servindo de valioso instrumento para a recuperação desse setor primordial a nossa economia.
O que parecia ser um mais um sonho alcançado pelo povo eirunepeense, revelou-se um transtorno, um verdadeiro pesadelo pelos fatos a seguir.
Pouco mais de 40 dias de utilização do caminhão Iveco Tector 260E30ID, tendo este apenas 239 horas de uso e 1.883 quilômetros rodados, subitamente, parou de funcionar, acarretando inúmeros transtornos ao desenvolvimento de nosso trabalho, junto aos produtores rurais do município.
Como trata-se de um veículo comercializado sob a promessa de oferecer 5 anos de garantia aos seus compradores, imediatamente entramos em contato com o fabricante Iveco, para que nos fosse enviado um técnico, a fim de se averiguar o problema e proceder o seu imediato reparo.
Aqui começou uma sucessão de transtornos.
Por várias vezes ligamos para a central de atendimento da IVECO através do seu 0800, sem que nada de concreto, sem que nenhuma providencia fosse tomada para que o problema fosse sanado de fato.
Só após inúmeras ligações e informarmos taxativamente que iríamos recorrer as instâncias judiciais, é que finalmente a empresa resolveu registrar nossa queixa e chamado sob o protocolo de número 11243/2017.
Fomos informados que a empresa responsável pela averiguação do problema e realização do reparo seria a Torino Comércio de Veículos Ltda, localizada no Paraná.
Exatos cinco meses após o veículo ter apresentado o grave problema, que o fez ficar parado por todo esse período, é que a Torino enviou um técnico aqui para nossa cidade.
Sua vinda, ao invés de trazer soluções, só contribuiu para aumentar a nossa insatisfação com o tratamento que a Iveco vem dispensado a Prefeitura de Eirunepé e ao seu povo.
De posse de todos os instrumentos para solucionar o problema do nosso veículo, há cinco meses completamente parado, sem poder atender a grande demanda de nossos produtores rurais, e com o conjunto de peças de reposição em mãos, o técnico da Torino, empresa indicada pela Iveco, se recusou a fazer a substituição das mesmas, alegando que o problema de nosso caminhão a GARANTIA NÃO COBRE, pois, informou ele, o defeito apresentado pelo veículo, é em razão deste ter ficado um longo período parado, sem funcionar, ocasionando a decantação do combustível em partes e peças do motor, criando uma crosta residual por isso.
Na oportunidade, solicitamos então um laudo técnico da visita, o que de pronto foi negado pelo técnico enviado, sob a alegação que tal laudo só poderá ser emitido pela concessionária Torino, quando de seu retorno ao Paraná. Dá para entender tal postura? Eu não consigo.
Para fechar com o desrespeito e desdém o qual vimos sendo vítimas ao longo desse período de tentativas frustradas em sermos atendidos com dignidade, o técnico enviado à cidade, nos disse que o reparo do caminhão custará, PASMEM, cerca de R$ 56.000,00 (cinquenta e seis mil reais). Acreditem!
Ora, Eirunepé é uma cidade distante sim, estamos a cerca de 1.150km, em linha reta, distantes de Manaus, no entanto, somos um povo letrado, instruído, berço de políticos e intelectuais importantes no cenário regional e nacional.
O caminhão está parado, sem funcionar por conta do defeito apresentado desde maio passado, repito, há cinco meses, e se houve problema em razão disso, a culpa é exclusivamente do desleixo, do pouco caso, da irresponsável desatenção “prestada” pelo fabricante do veículo, a Iveco.
Não somos tolos, não somos ignorantes e não posso admitir que assim nos tratem a Iveco e sua concessionária Torino, por acharem que a distância geográfica nos impedirá de agirmos em todas as instâncias e meios necessários, para que o reparo do caminhão seja efetuado, conforme a garantia promete. Um boletim de ocorrência já foi registrado.
Quero deixar registrado aqui, meu completo e mais intenso repúdio a Iveco e sua concessionária Torino, pelo tratamento dispensado ao povo de Eirunepé, ao recusar-se a prestar o serviço de sua responsabilidade, e afirmar aqui, que o veículo em questão, o caminhão Tector 260E30ID, que deveria estar atendendo as importantes e urgentes demandas de nossos produtores rurais, é um bem público, adquirido com dinheiro do povo e que por tal, não pouparei qualquer esforços para que o mesmo seja reparado sem qualquer custo aos cofres públicos.
Raylan Barroso
Prefeito de Eirunepé

(108)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may have missed

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com