Início ALEAM Luiz Castro questiona secretário sobre déficit e mazelas na Saúde
Luiz Castro questiona secretário sobre déficit e mazelas na Saúde

Luiz Castro questiona secretário sobre déficit e mazelas na Saúde

7
0
O deputado Luiz Castro (Rede) questionou hoje (17) o secretário estadual de Saúde,Francisco Deodato, sobre a real situação do deficit no setor, anunciado inicialmente em R$ 1,2 bilhão e depois reduzido para cerca de R$ 600 milhões, além dos problemas crônicos que dificultam o atendimento da população amazonense.
Castro insiste também na CPI para apurar as denúncias de desvio de recursos da saúde no Estado. Até o momento, o requerimento de criação da CPI recebeu a assinatura dos deputados Sabá Reis, Sinésio Campos, José Ricardo e Luiz Castro.
Diante do novo titular da Susam, presente à sessão, Luiz Castro questionou as estratégias da nova gestão para reduzir os altos custos com a terceirização, que segundo ele, virou regra na Saúde, em prejuízo dos usuários do sistema de atendimento público.
O parlamentar cobrou alternativas para os elevados gastos com insumos, com medicamentos e com a manutenção das unidades da rede estadual de saúde no Amazonas.
Luiz Castro pediu esclarecimentos sobre os entraves no pagamento do Tratamento Fora de Domicílio (TFD), que tanto transtorno tem causado aos pacientes amazonenses, que dependem de tratamento em outras capitais.
Ele destacou, principalmente, a situação dos pacientes com câncer e com doenças renais crônicas, que vem do interior do Estado para Manaus à espera do TFD e enfrentam uma situação desumana, devido as dificuldades na liberação do benefício.
Luiz Castro também questionou a alta incidência de tuberculose e de AIDS no Amazonas nos últimos anos, e afirmou que vai cobrar o compromisso do secretário, assumido no I Simpósio Estadual de Tuberculose e HIV do Amazonas, de agir no combate a essas doenças.
A organização do fluxo de paciente de baixa e alta complexidades, foi outra questão dirigida ao secretário Francisco Deodato.
A participação do secretário Francisco Deodato teve que ser suspensa devido a cessão de tempo destinada à comunidade Bahá´i, e deveria retornar em seguida. No entanto, com a ausência de vários deputados a sessão foi encerrada.   
   
Assessoria de Comunicação Deputado Estadual Luiz Castro (Rede Sustentabilidade)

(7)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

}