Início ALEAM Belão apela ao TSE pela não extinção de dez zonas eleitorais no Amazonas
Belão apela ao TSE pela não extinção de dez zonas eleitorais no Amazonas

Belão apela ao TSE pela não extinção de dez zonas eleitorais no Amazonas

13
0

Com subscrição de 20 parlamentares, a Assembleia Legislativa aprovou, na manhã desta quarta-feira (22), Moção de Apelo de autoria do deputado Belarmino Lins (PROS),  ao ministro Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, em favor da não extinção de dez zonas eleitorais no interior do Estado do Amazonas.

Para Belão, a determinação do TSE ao TRE-AM é altamente prejudicial ao Estado, pois elevará os índices de abstenções verificadas nos recentes pleitos eleitorais, além do que enfraquecerá politicamente os municípios. “Por isso formulamos a nossa Moção que esperamos tenha ressonância, sobretudo porque Gilmar Mendes disse à nossa bancada federal que vai reanalisar a questão em função das peculiaridades do nosso Estado”, explicou o deputado.

As zonas ameaçadas de extinção pela Justiça Eleitoral envolvem os  seguintes municípios: Urucurituba (25ª ZE); Nova Olinda do Norte (28ª ZE); Silves (39ª ZE); Rio Preto da Eva (52ª ZE); Anamã (53ª ZE); Caapiranga (55ª ZE); São Sebastião do Uatumã (57ª ZE); Careiro da Várzea (61ª ZE); Boa Vista do Ramos (64ª ZE) e Manaquiri (66ª ZE).

A ação conjunta com deputados e senadores do Amazonas no Congresso Nacional, segundo Belão, é fundamental para o êxito da luta junto ao TSE. Ele aposta na ação e garante que todo o esforço, no atual momento, é relevante para convencer Gilmar Mendes a não extinguir as zonas eleitorais visadas.

“Precisamos reverter essa situação”, argumenta o vice-presidente da ALEAM. “Se verificarmos a realidade dos índices de abstenções ocorridos nas últimas eleições realizadas no Estado, concluiremos que o fenômeno se deveu, rigorosamente, às dificuldades de locomoção de eleitores até às suas zonas eleitorais em razão das históricas situações de cheias e vazantes dos nossos rios. Isso deve ser levado em conta e sensibilizar o ministro Gilmar.

(13)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *