Fiscalização detecta Medicamentos Vencidos no Centro de Zoonoses de Manaus – AM HOJE
Início DESTAQUE Fiscalização detecta Medicamentos Vencidos no Centro de Zoonoses de Manaus
Fiscalização detecta Medicamentos Vencidos no Centro de Zoonoses de Manaus

Fiscalização detecta Medicamentos Vencidos no Centro de Zoonoses de Manaus

49
0
A vereadora Joana D’arc Protetora dos Animais (PR) durante pronunciamento na manhã desta segunda-feira (12), trouxe em seu discurso sobre os medicamentos vencidos que foram encontrados durante a fiscalização na última quinta-feira (8), no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), garantindo que vai convocar, por meio de requerimento, os representantes da Secretaria de Saúde e CCZ para prestar esclarecimentos sobre a qualidade do serviço público na cidade de Manaus.
“Temos que investigar qual é a empresa fornece esses medicamentos e anestésicos. Cadê a licitação? Quem está envolvido nisso? Quem ficou caladinho desde 2014?”, questionou Joana.
A vistoria da parlamentar ao local teve apoio do vereador o vereador Chico Preto (PMN) e se trata de um assunto grave, algo que já havia sido avisado no ano passado em seus pronunciamentos na tribuna.
“Por várias vezes subi à tribuna para falar que no Centro de Controle de Zoonoses existiam coisas erradas, e isso foi constatado na última fiscalização. Encontramos um grande estoque de medicamentos vencidos, tanto no depósito, quanto no centro cirúrgico, que tinha sido utilizado no mesmo dia nos animais, ou seja, além do desrespeito à vida dos animais, encontramos também o desrespeito com o dinheiro público”, disse Joana D’arc.
A vereadora lamentou o ocorrido e disse que esse fato é uma vergonha nacional para a cidade de Manaus. Disse ainda, que o animal tem que receber o anti-inflamatório e antibiótico para que não sinta dor ou complicações no procedimento de castração.
De forma contínua, a vereadora ressaltou que recebeu inúmeros pedidos de ajuda para salvar a vida de animais que haviam sido operados no CCZ e, a partir disso, desconfiou de que algo estava errado, o que após fiscalização detectou o ocorrido.
Fonte: Chagas Tardely

(49)

Paulo Apurinã Comentarista Político, Perito Criminalístico, Conselheiro das Cidades, Membro do Fórum Mundial Anti Corrupção e Secretário Nacional de Comunicação do Partido Nacional Indígena-PNI.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

}