Início BRASIL Rádios da Amazônia poderão retransmitir de graça programação de outras emissoras
Rádios da Amazônia poderão retransmitir de graça programação de outras emissoras

Rádios da Amazônia poderão retransmitir de graça programação de outras emissoras

34
0

12/04/2018

 

Jefferson Rudy/Agência Senado

Sistema de retransmissão de programas de rádios na Amazônia vai à sanção

 

Senado aprova a retransmissão de programação de rádios na Amazônia Proposições legislativas PLC 178/2017

Emissoras de rádio em municípios da Amazônia Legal poderão retransmitir gratuitamente a programação de outras rádios da mesma região. É o que prevê o Sistema de Retransmissão de Rádio da Amazônia (RTR), criado com a sanção da Lei 13.649/2018, publicada nesta quinta-feira (12) no Diário Oficial da União.

 

A matéria tem origem no Projeto de Lei da Câmara (PLC) 178/2017, aprovado no Senado no último dia 21. A regra já entrou em vigor nesta quinta-feira (12).

 

Pela nova legislação, as entidades autorizadas a executar o RTR deverão veicular a programação da emissora que cederá os sinais. Essas emissoras cedentes poderão inserir publicidade destinada a uma determinada região servida por uma ou mais emissoras retransmissoras.

 

Por outro lado, as retransmissoras poderão incluir inserções locais de programação e publicidade, observadas algumas condições, como a que estabelece que a programação local não deverá ultrapassar 15% do total das transmissões. Além disso, a programação inserida deverá ter finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas.

 

De acordo com o relator, senador Omar Aziz (PSD-AM), a manutenção de uma rádio é cara, e para os municípios do interior da Amazônia, torna-se uma vantagem poder retransmitir a programação de outra rádio maior.

 

Amazônia Legal

A Amazônia Legal engloba nove estados. Sua área de abrangência corresponde à totalidade do Acre, do Amapá, do Amazonas, do Pará, de Rondônia, de Roraima e do Tocantins e parte de Mato Grosso e do Maranhão, com uma população em torno de 25 milhões de pessoas.

 

Fonte: Senado

(34)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

}