Início AMAZONAS Prefeitura de Autazes mobiliza mais de duas mil pessoas em ação para prevenir abuso e exploração sexual de menores
Prefeitura de Autazes mobiliza mais de duas mil pessoas em ação para prevenir abuso e exploração sexual de menores

Prefeitura de Autazes mobiliza mais de duas mil pessoas em ação para prevenir abuso e exploração sexual de menores

24
0

Ação foi desenvolvida pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) envolvendo o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Conselho Tutelar.

Nesta sexta-feira (18), a Prefeitura de Autazes realizou uma grande passeata em alusão ao dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado hoje. O evento reuniu mais de duas mil pessoas e foi desenvolvido através Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), serviço que é fundamental para atendimento de famílias com violação de direitos.

Palestras e mobilizações fizeram parte da programação que já acontece há um mês nas escolas estaduais e municipais. De acordo com a secretária de Assistência Social, Silvia Moura, a atividade teve grande adesão. “Todos os alunos e professores das Escolas do Município, tanto estaduais quanto municipais, as creche e população de Autazes participaram”, afirmou Silvia.

Parte da campanha “Faça Bonito”, que acontece em todo o país e visa combater a violação de direitos de menores, em Autazes assistentes sociais e psicólogos realizaram uma vasta programação, através de rodas de conversa e palestras, para crianças e adolescentes de todo o sistema de ensino educacional, reforçando a disseminação de informações, com o objetivo de alertá-los quanto a importância de denunciar tais atos de abuso, através do disque 100.

O prefeito de Autazes, Andreson Cavalcante, destacou a valorização de ações como esta, para a prevenção e sensibilização da população quanto a importância de denunciar violações aos direitos de menores. “Além de ajudar as crianças e adolescentes a identificar quando se trata de abuso e exploração sexual, podemos também conscientizá-los de que atos como esses devem ser denunciados e jamais silenciados”, ressaltou.

(24)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

}