Caminhoneiros fazem protesto contra alta do diesel em estrada no Distrito Industrial de Manaus

Um grupo de caminhoneiros fechou parcialmente a via que dá acesso para as distribuidoras de combustíveis no Distrito Industrial de Manaus, no início da manhã desta quinta-feira (24). A manifestação foi motivada pelos constantes aumentos do preço do diesel. Caminhoneiros fazem protestos em várias cidades do Brasil. Este é o segundo ato realizado pela categoria em Manaus, nesta semana.

Na capital amazonense, os caminhoneiros se concentraram na Estrada do Marapatá, por volta das 5h. A via da Zona Sul é o único acesso terrestre de três distribuidoras de combustíveis privadas e da Base de Manaus da Petrobras Distribuidora.

Por volta das 5h45, os caminhoneiros estacionaram as carretas na estrada e passaram a bloquear tráfego de veículos de grande porte. Os manifestantes usam três carretas na pista e outros seis carros pequenos para bloquear parcialmente a pista, impedindo somente a passagem de caminhões.

Uma fila de caminhões que transportam madeira, cimento e combustíveis – incluindo alguns destinados ao abastecimento de aeronaves – se formou na estrada devido ao bloqueio.

O protesto não é coordenado por nenhuma entidade sindical. O grupo afirma que o ato é autônomo.

Segundo o caminhoneiro Edmilson Aguiar, 37 anos, que representa os manifestantes, a redução do preço do diesel anunciado na quarta-feira (23) é insignificante e não representa uma queda real no valor do combustível.

“O litro do diesel que antes custava R$ 3,78 vai para R$ 3,50. Continua não valendo a pena. Hoje o diesel representa 60% do preço do frete, mas o caminhão tem outros itens que precisam de manutenção e o custo operacional é alto. Fomos até onde deu. O brasileiro não aguenta mais trabalhar para pagar impostos”, afirmou Aguiar.

Equipes da Polícia Militar (PM) monitoram o protesto.

Mobilização

Os protestos contra alta de combustíveis iniciaram no começo desta semana. Os caminhoneiros afirmam que aumentos inviabilizam o serviço de frete.

Na segunda-feira (21), dezenas de motoristas que atuam por meio de aplicativos de transporte em Manaus fizeram um protesto na Avenida Djalma Batista. O ato também foi realizado para chamar atenção para o aumento do preço do litro da gasolina. A manifestação faz parte de uma mobilização nacional convocada pelas redes sociais.

Na terça-feira (22), um grupo de caminhoneiros fez um protesto na BR-174 (Manaus/Boa Vista) contra a alta de impostos e combustíveis.

(69)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

}