Deputado Estadual Sidney Leite defende PIM, pede providências para AM-010 e afirma que greve só parou por causa da população

A situação precária da estrada AM-010, a medida provisória do Governo Federal que reduziu de 20% para 4% a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) no Polo Industrial da Zona Franca de Manaus e a greve dos rodoviários que causou transtornos e prejuízos à população manauara foram temas que o deputado estadual Sidney Leite (PSD) se manifestou, nesta terça-feira, 5, na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas.

O parlamentar apresentou, por exemplo, um Requerimento solicitando urgência da melhoria da rodovia AM-010 que está “intransitável” e colocando em risco a vida das pessoas que a trafegam todos os dias. A rodovia liga Manaus ao Município de Itacoatiara. “É inaceitável a situação da estrada. O requerimento solicita tanto limpeza da rodovia, quanto sinalização horizontal e vertical, haja vista que há ameaça a vida das pessoas”, declarou Leite.

O último acidente com vítima fatal na rodovia aconteceu no sábado, dia 2 de junho, quando um homem morreu após a moto dele colidir contra um carro no Km 23. A vítima teve perna decepada e não resistiu ao impacto, morrendo na hora.

DA ALÍQUOTA DO IPI

Sidney Leite registrou ainda repúdio diante da medida provisória do Governo Federal que reduziu de 20% para 4% a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), publicada no último dia 30, no decreto presidencial 9.394.

“O Governo Federal atingiu o setor que é o segundo maior arrecadador de recursos para o Polo Industrial da Zona Franca de Manaus, que é o de concentrados. Com isso, entendo que o Governo Federal erra ainda gravemente ao ferir um programa que, inclusive, está na Constituição, que é o programa de incentivo fiscal”, lamentou.

O parlamentar enfatizou que a Casa Legislativa não deve se omitir, mas posicionar-se com relação a essa situação que, de acordo com ele, causa inúmeros prejuízos aos produtores de guaraná, aos trabalhadores do setor, não somente na cidade de Manaus como todo o interior do Estado.  

“Cito aqui a região do Baixo Amazonas como um todo, mas também do Médio Amazonas, em torno de Manaus, no Sul do Estado do Amazonas, que produzem  tanto a cana-de-açúcar e, principalmente, o produto do guaraná, que é diretamente prejudicado”, frisou.

 

DA GREVE

O deputado estadual Sidney Leite (PSD) falou ainda da greve dos rodoviários, a 10ª paralisação somente este ano de 2018.

Diante do contexto, o parlamentar suscitou que deve haver interesses políticos na questão. Ressaltou que quem mais sofre é a população, pois essas paralisações contínuas causam inúmeros prejuízos ao comércio, transtorno às pessoas que têm problema de saúde, além de atrapalhar o calendário escolar que já está prejudicado pelas greves dos professores e prejudicar o acesso dos estudantes às universidades.

“É lamentável que tanto a Prefeitura de Manaus quanto os empresários permitam que chegue a esse ponto. A greve só foi resolvida porque a população resolveu tomar as providências. Caso contrário, o ônibus estariam parados hoje. Não podemos deixar de registrar a irresponsabilidade do presidente do Sindicato dos Rodoviários, que fez com que a população de Manaus se sujeitasse a essas humilhações”, concluiu.

(42)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *