Luiz Castro cobra políticas públicas de preservação do meio ambiente

No dia mundial do meio ambiente, 5 de junho, o deputado Luiz Castro (Rede) apontou a arborização de Manaus, com a criação de áreas verdes, parques e praças, como desafio a ser enfrentado pelo Poder Público, com políticas que promovam a qualidade de vida da população, principalmente dos bairros da periferia da cidade, onde não existem áreas de lazer para o contato com a natureza.

Da tribuna da Assembleia Legislativa,  Luiz Castro, disse que somente as gestões atrasadas não compreendem a preservação ambiental como necessária para a promoção da saúde das pessoas e para a preservação da própria vida.

Ele citou a despoluição dos igarapés como outro desafio, que também não é encarado pelas autoridades, diante da contaminação das águas dos igarapés da cidade, que acabam expondo a saúde dos manauaras ao risco de contrair doenças.   

“Ao invés de gastar R$ 6 milhões por ano com a retirada de lixo dos igarapés, a Prefeitura de Manaus deveria investir num programa de  educação ambiental, junto aos moradores dessas áreas, para conscientizá-los e evitar os danos causados pelo descarte de lixo nas águas”, sugeriu.

Essa ação, segundo o deputado, teria que ser realizada em parceria com as associações de catadores de resíduos, que fariam a reciclagem do material descartável, garantindo renda para as famílias envolvidas nessa atividade.

Presidente da Comissão do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, Luiz Castro lamentou que o meio ambiente ainda seja visto como algo romântico. “Mas é uma questão ética também, que governos e  sociedade precisam entender como essencial para a preservação da  própria vida no Planeta”, frisou.

(27)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

}