Deputado Estadual Sidney Leite reivindica melhorias na área de Segurança Pública

Segurança pública para todos os municípios do Estado é o pedido de discussão mais aprofundada solicitada pelo deputado estadual Sidney Leite (PSD).

Durante pronunciamento, na manhã desta quarta-feira (6), o parlamentar declarou que, todas as vezes que os problemas da segurança pública são debatidos na Casa Legislativa, é para referir-se a demanda salarial e não sobre soluções e propostas ao setor.

De acordo com Leite, foram gastos em três governos estadual o valor de R$ 1,5 bilhão em segurança. No entanto, há ainda inúmeros veículos e armamentos sucateados na polícia, além da mesma não possuir uma estrutura efetiva. “A gente tem que ter a responsabilidade e a serenidade de discutir o problema da segurança. Há muitos policiais que não estão nas ruas, onde poderiam estar fazendo a segurança da população. Então, precisamos nos unir, a sociedade como todo, as classes políticas, os poderes e enfrentar esse desafio que está posto para nós, ou nós seremos vencidos pelas facções criminosas que atuam nos municípios”, ressaltou.

O parlamentar enfatizou que a questão do efetivo não vai se resolver somente com concurso, porque o Estado está efetivamente no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

DESAFIO NAS FRONTEIRAS

O deputado estadual Sidney Leite questionou ainda o porquê do Exército não cumprir o seu papel nas fronteiras que se tornaram rotas internacionais para o tráfico.

“Temos que ter um esforço concentrado deste parlamento, articulado com a bancada federal, que representa o Estado do Amazonas, no Congresso Nacional. É necessário todos pressionarmos o Governo Federal para tratar das nossas fronteiras, pois o Amazonas é vizinho dos maiores produtores de drogas do mundo.

 

JUVENTUDE

De acordo com o deputado Sidney, é fundamental ainda ter uma política para a nossa juventude, sendo o esporte fundamental nesse processo. “A gente chega numa periferia de Manaus, por exemplo, o jovem quer um tatame para praticar desporto; quer uma praça de esporte; quer um campo de futebol, mas não tem. As escolas não têm espaço para a prática de desporto e, quando tem, não tem bola, não tem rede, não tem profissional. Precisamos ter essa articulação”, declarou.

O parlamentar concluiu explicando que os Conselhos Tutelares devem também atuar dentro da sua integralidade, com estratégias e políticas de segurança que possam coibir qualquer tipo de violência.

“Precisamos ter políticas de segurança. Não se resolve violência com polícia, porque se resolvesse, já tínhamos encontraríamos a solução. Temos que perceber que não tem município do Estado que não tenha pessoas vítimas do consumo de bebidas alcoólicas e de drogas”, finalizou.

(31)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *