Conselheiros aumentam para R$ 10 mil recompensa para o caso Armando Freitas e OAB-AM pede reforço do MP

À pedido da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas (OAB-AM), o Procurador Geral de Justiça do Estado, Fábio Monteiro, designou o promotor de Justiça Armando Gurgel, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, para atuar na investigação do homicídio do advogado e ex-deputado estadual Armando Freitas, ocorrido no dia 4 de maio deste ano.

Além de recorrer ao Ministério Público na tentativa de reforçar as investigações, conselheiros da OAB-AM decidiram no final de semana aumentar para R$ 10 mil o valor da recompensa destinada a obter informações que possam de alguma forma ajudar a Polícia na conclusão do inquérito.

“A falta de respostas até o momento nos levou a buscar ajuda no MP, já se passaram três meses e até o momento nada, por isso também os conselheiros se cotizaram e decidiram aumentar a recompensa de R$ 5 mil para R$ 10 mil”, disse o presidente da seccional, Marco Aurélio Choy.

Armando Freitas foi assassinado com três tiros enquanto estava em casa, no bairro Glória. A Polícia divulgou as imagens do suspeito entrando na residência do advogado  e  um retrato falado chegou a ser apresentado para a imprensa, mas segundo os familiares, o caso continua parado na Delegacia  Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Marco Choy afirmou que quem tiver qualquer pista ou informação sobre a localização dos suspeitos, deve ligar para o disque denúncia da DEHS, no (92) 99184-4434, ou ainda pelo número 181, da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). O sigilo da fonte é assegurado.

(45)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

}