Sidney Leite pede apoio ao ministro da Segurança Pública para resolver crise no AM

Com mais de 55 mil casos de roubos e furtos registrados nos últimos nove meses em Manaus, o deputado estadual Sidney Leite (PSD), encaminhou, na manhã desta terça-feira (28), ofício ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, solicitando atenção especial e apoio à estrutura existente na capital e nos municípios do interior, visando garantir a proteção e a defesa da população.

“Hoje a população do Amazonas é refém e está trancada em suas casas porque não existe segurança nas ruas de todas as nossas cidades. Este levantamento realizado pela imprensa, com base em dados da própria Secretaria Estadual de Segurança Pública, mostra a situação alarmante que vivemos, com uma média de oito roubos por dia apenas na capital. E no interior, a situação é muito pior”, afirmou Sidney Leite em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam).

Com base no levantamento realizado, o parlamentar também ressaltou o crescimento de 11% nestes crimes em comparação com o mesmo período da gestão anterior, quando foram registrados 49.260 ocorrências.

“Chegou a hora do Governo do Estado, juntamente com os representantes no Congresso Nacional, buscarem o diálogo com o Governo Federal para tomar providências sérias e definitivas sobre a criminalidade e o tráfico de drogas no Amazonas”, alertou.

Outro exemplo do caos em que se encontra a Segurança Pública no Amazonas citado por Sidney Leite em seu pronunciamento, foi o do município de Uarini (a 595 quilômetros de Manaus), onde a delegacia local foi incendiada e uma jovem de 15 anos, ligada ao tráfico de drogas, foi degolada e jogada no rio. “Esse é o cotidiano em todo o interior. O Poder Público estadual perdeu o controle sobre a criminalidade. Até viaturas da polícia são roubadas e em Manaus, um celular é furtado a cada 15 minutos”, acrescentou.

Além do apoio e suporte da União, o deputado indica como soluções imediatas para reduzir a crise na segurança pública do Amazonas, o aumento do efetivo policial, por meio da realização de concurso público, e investimentos para melhorar e capacitar os agentes de segurança.

(24)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *