Pelo segundo ano seguido, transporte público em Manaus será pago no dia das eleições

O TRE-AM afirmou que a medida se deu pela conclusão do recadastramento biométrico na capital; comitê busca reverter decisão

Os eleitores de Manaus não terão gratuidade do transporte público no próximo domingo (7) nas Eleições Gerais 2018. A informação foi repassada pela assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) nesta terça-feira (2). O órgão destacou que a medida se deu pela conclusão do recadastramento biométrico na capital.

Ainda conforme o TRE-AM, a decisão foi acertada durante reunião realizada no dia 18 de setembro. O Tribunal também informou que a partir do recadastramento o “eleitor passou a exercer a cidadania em local de votação mais próximo da sua residência, não havendo mais necessidade de deslocamento para bairros mais distantes – mediante uso do transporte público -, como ocorria em ano anteriores”.

No ano passado, durante a Eleição Suplementar, o TRE-AM anunciou que a população não iria contar com a gratuidade do transporte público, em Manaus. Na ocasião, o Tribunal afirmou que o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) enviou um ofício cobrando uma dívida da eleição de 2014, no valor de R$ 6,5 milhões, que não foi pago pelo “poder público”.

Comitê

Para viabilizar a disponibilização gratuita do transporte coletivo, o Comitê Estadual de Combate à Corrupção e Caixa Dois ingressou na quinta-feira (27), um ofício solicitando que o TRE-AM viabilize diálogo com a Prefeitura de Manaus, com o objetivo de disponibilizar gratuitamente o transporte coletivo aos eleitores da capital no dia da eleição, 7 de outubro.

 

 

Fonte: A Crítica

(31)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *