Produção industrial no AM tem a maior queda do país em agosto

A produção industrial no Amazonas teve a maior redução do país no mês de agosto em comparação a julho 2018, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nesta terça-feira (9). O recuo foi de 5,3%, acima da média nacional de 0,3%.

Em todo o país, seis dos 15 locais pesquisados mostraram taxas negativas de julho para agosto de 2018. Além do Amazonas, Pará (-1,1%), Espírito Santo (-0,9%), São Paulo (-0,9%), Santa Catarina (-0,7%) e Rio de Janeiro (-0,3%) tiveram redução.

A evolução do índice de média móvel trimestral para o total da indústria mostrou expansão de 3,8% no trimestre encerrado em agosto de 2018 frente ao mês anterior, avanço mais intenso desde o início da série histórica, e mantendo a trajetória ascendente iniciada em maio de 2018. O Amazonas (-1,8%) registrou o único recuo em agosto de 2018.

Na comparação com agosto de 2017, a indústria mostrou crescimento de 2,0% em agosto de 2018, com 11 dos 15 locais pesquisados apontando taxas positivas. O Amazonas (-6,7%) e Goiás (-4,1%) apresentaram os recuos mais intensos de agosto de 2018.

“No Amazonas, o recuo foi pressionado, em grande parte, pelo comportamento negativo das atividades de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (óleo diesel, naftas para petroquímica, gasolina automotiva, óleos combustíveis e gás liquefeito de petróleo) e equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (televisores e computadores pessoais portáteis – laptops, notebooks, tablets e semelhantes)”, informou o IBGE.

No acumulado do período janeiro-agosto de 2018, frente a igual período de 2017, houve altas em 11 dos 15 locais pesquisados, com destaque para o avanço de dois dígitos no Amazonas (10,9%).

Já o acumulado nos últimos doze meses, o Amazonas saiu de 11,2% para 10,1%.

(9)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *