Operações, redução da criminalidade e melhorias administrativas marcam a gestão do coronel Amadeu Soares à frente da SSP-AM

Em apenas três meses, o secretário de Estado de Segurança Pública, coronel Amadeu Soares, gerenciou crises como o assalto com reféns à loteria da zona leste, reduziu o número de homicídios em 38% comparado a dezembro do ano passado, comandou mais de 20 grandes operações na cidade e interior do estado e valorizou servidores. Essa é a marca da gestão de Amadeu Soares, que deixa a SSP-AM nesta segunda-feira (31/12).

Em sua posse, no dia 9 de outubro de 2018, após ser nomeado pelo governador Amazonino Mendes, coronel Amadeu afirmou que comandaria policiais nas ruas, com a ordem de “arregaçar as mangas” e reduzir a criminalidade.

“Nós cumprimos com o prometido. Realizamos várias fases da operação saturação e ocupação nas diferentes zonas da capital, nos aproximamos da população que voltou a ter a sensação de segurança e com essas operações, dobramos o número de denúncias e, consequentemente, de prisões. Com a polícia nas ruas, tivemos uma redução geral de 8% no número de homicídios comparado a 2017, além de uma redução de 13% no número de latrocínios. Isso significa um avanço no combate aos crimes contra a vida”, afirmou.

Em 90 dias, o secretário de segurança intermediou junto ao governador a promoção de 1.010 policiais militares que ascenderam para os postos de sargento, tenentes, capitães e majores. Na última sexta-feira (28/12), o coronel Amadeu Soares assinou junto com Amazonino Mendes a promoção de 103 capitães que passaram ao posto de major.
Além da valorização dos policiais militares, o secretário de segurança em conjunto com o Delegado Geral da Polícia Civil, Frederico Mendes, o Delegado Geral Adjunto, Ivo Martins e o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), Alessandro Albino, forneceu mais qualidade de vida e trabalho aos servidores da Polícia Civil que atuam no plantão. Delegados, escrivãs e investigadores passaram a trabalhar 12h, contribuindo com a saúde dos profissionais e melhoria no atendimento das delegacias.

Além disso, a Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS) passou a atender em regime de plantão com delegado e investigador, assim como as duas delegacias especializadas em Crimes Contra a Mulher (DECCM), localizadas na Zona Norte e Sul.
Em novembro, durante viagem à Brasília para se reunir com o Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, solicitou duas lanchas blindadas para os policiais atuarem no policiamento das fronteiras, além de sistema comunicador.
Em dezembro, o secretário de segurança intermediou o lançamento do edital do 1º curso de Operações Aéreas do DIOA.
“Costumo dizer que me preparei a vida toda para trabalhar em segurança pública. Finalizo minha gestão trabalhando como comecei, pois quando se faz o que se gosta, você não trabalha, então o esforço é recompensado. Me dediquei para levar os policiais para as ruas, próximos do cidadão. Sinto que cumpri minha missão. Combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé”, finalizou.

*Operações*
De acordo com dados da SSP-AM, foram deflagradas oito fases da Operação Saturação que contou com a atuação de policiais civis e militares, além do Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA). Durante as ações, eram realizadas abordagens, revistas e desenvolvido o trabalho de polícia comunitária.
A operação Ocupação ocorreu em três fases, realizadas em áreas consideradas vermelhas e resultou na prisão de nove pessoas.
Na última semana, o secretário de segurança comandou a Operação “Treme Terra”, realizada no conjunto habitacional Viver Melhor, bairro Santa Etelvina e nas invasões Paraíso Verde e Monte Horebe, alvos de várias denúncias de tráfico de drogas, de refúgio para foragidos do sistema prisional e de pessoas envolvidas com roubo. A operação resultou na prisão de 23 pessoas.

(103)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com