FCecon lança projeto ‘Ver e tratar o colo uterino’ em São Gabriel da Cachoeira

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde, deu início, no último final de semana, em São Gabriel da Cachoeira, ao projeto “Ver e tratar o colo uterino”. Na ocasião, foi realizada uma palestra  da médica ginecologista da Fcecon, Mônica Bandeira, para cerca de 150 pessoas, entre profissionais de saúde, técnicos de enfermagem e enfermeiros.

O projeto “Ver e tratar o colo uterino” será coordenado pela equipe de médicos do serviço de Ginecologia da Fundação, e tem por finalidade prevenir e evitar o deslocamento de mulheres portadoras de lesões precursoras de câncer de colo uterino à capital amazonense. Para isso, serão realizados mutirões permanentes em municípios polos a cada seis meses, como em Itacoatiara, Borba, Manacapuru, Tabatinga, Parintins, Tefé e Coari.

Durante a palestra, Mônica Bandeira explicou sobre os métodos de prevenção e diagnóstico de câncer de colo uterino e como é realizada a conização – pequena cirurgia de retirada das lesões precursoras do câncer de colo uterino, causadas pelo Papilomavírus humano (HPV).

A médica especialista explicou que o primeiro município a ser beneficiado com ação será São Gabriel da Cachoeira. “Em virtude da solicitação do prefeito, Clóvis Saldanha, que constatou a existência de mulheres com resultados de preventivos alterados”, alertou.

A palestra contou com o apoio do deputado estadual Sinésio Campos, que enfatizou a importância de levar as ações da FCecon ao interior do Amazonas. “É preciso facilitar o acesso da população a consultas, realização de exames para, assim, prevenir o câncer de colo uterino. Salvar vidas é a nossa missão a partir de agora. O Amazonas precisa de uma abordagem regionalizada”, destacou e parabenizou Gérson Mourão e Mônica Bandeira pela iniciativa.

Para agilizar e viabilizar o projeto, segundo Mônica Bandeira, também será promovida a campanha ‘Adote uma conização’, junto ao empresariado e à sociedade civil amazonense para a aquisição do equipamento, que será utilizado nos municípios para efetuar os procedimentos.

“Cada kit custa aproximadamente R$ 70 mil reais. Vamos apresentar à sociedade amazonense os modelos e marcas do equipamento, e o contato direto dos fabricantes para que os empresários adquiram e doem à FCecon, que não irá receber doações em espécie”, frisou.

(3)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com