Segunda edição da Feira do Polo Digital de Manaus ‘superou expectativas’, avalia Romero Reis

Vice-presidente do CODESE Manaus comenta recorde de público e de prospecção de negócios durante o evento, que encerrou nesta quinta-feira (17)

A II Feira do Polo Digital de Manaus, que encerrou nesta quinta-feira (17), no Studio 5 Centro de Convenções, superou todas as estimativas da organização. Ao longo dos três dias de evento, 21 mil pessoas passaram pelo local, que reuniu mais de 100 expositores, dentre institutos e empresas de TI, startups, universidades e incubadoras, além de palestras e outras atividades paralelas. O valor de negócios prospectados durante a feira também bateu recorde, totalizando R$ 24,5 milhões, o dobro da edição do ano passado. Já o montante de negócios fechados chegou a R$ 1,9 milhão.

Para o vice-presidente do CODESE Manaus (Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus), Romero Reis, esses resultados indicam que o Polo Digital na capital amazonense está em franco processo de consolidação.

“A feira superou as expectativas. Foram três dias intensos que serviram para mostrar a força desse segmento em Manaus. Nós do CODESE, junto com os patrocinadores e todos aqueles que fazem parte do ecossistema digital, acreditamos nisso. Manaus é uma cidade que tem tudo para ser inserida entre as melhores para se viver e fazer negócios”, afirmou.

A Feira do Polo Digital de Manaus é uma realização do CODESE Manaus e neste ano contou com patrocínio master do instituto Sidia, da Prefeitura Municipal, da Samsung e da Infostore.

Segundo Romero Reis, a chamada Indústria 4.0, que tem no Polo Digital um dos seus pilares, abre novas perspectivas para a Zona Franca de Manaus, gerando empregos de qualidade e ajudando a diversificar a economia local.

“Não há como avançar no mundo moderno sem estar inserido no digital. Os especialistas dizem que mais da metade dos empregos da próxima geração será em atividades que ninguém conhece ou ainda não foram inventadas”, comentou. “Além disso, o piso salarial de um polo digital chega a ser sete vezes maior do que o de um polo industrial. Temos que entender que não usar a tecnologia é não estar inserido num ambiente que é fundamental hoje em dia”.

LANÇAMENTOS

Durante o encerramento da feira, a diretora administrativa do Sidia, Vânia Capela, anunciou a criação da Associação Polo Digital de Manaus, entidade jurídica que vem para representar e assessorar os seus membros, além de fomentar o desenvolvimento tecnológico da região e incentivar uma nova matriz econômica no Amazonas. A iniciativa conjunta teve início em 2018, dentro da Câmara de Tecnologia e Inovação do CODESE Manaus, e tomou forma após a criação da sub-Câmara de Dinamização do Polo Digital.

“Agora vamos começar a estruturar a associação para que possamos discutir, planejar e ajudar o nosso ecossistema a crescer. Temos a intenção de ser um dos maiores ecossistemas digitais do País, aproveitando que já somos o segundo maior polo industrial. Esse é um desafio que a sub-câmara do CODESE vai levar daqui para a frente, para que novos negócios sejam gerados”, declarou ela.

Na ocasião, também foi lançado o site do Polo Digital de Manaus, que pode ser acessado em http://polodigitaldemanaus.com. A página reúne informações e dados sobre o segmento, incluindo um mapa do ecossistema local, com a indicação de startups, aceleradoras, incubadoras, coworkings, investidores, dentre outros componentes. “O mapa teve 99% de adesão dos expositores da Feira. Agora podemos enxergar o nosso ecossistema, dando visibilidade para essas iniciativas”, completou Vânia.

(21)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com