Progressistas decidem não participar da CPI da Saúde

Em discurso nesta terça-feira (23), o líder do Progressistas na Assembleia Legislativa (Aleam), deputado estadual Belarmino Lins, informou ao plenário virtual que o partido não terá mais representante na CPI da Saúde. No Pequeno Expediente, a deputada Mayara Pinheiro, presidente da Comissão de Saúde da Aleam, comunicou sua decisão de não aceitar a indicação do PP para integrar a Comissão Parlamentar de Inquérito por entender que o excesso de fake news (notícias falsas) nas redes sociais causou “distorções” que, segundo ela, politizaram e comprometeram os trabalhos da CPI.
Depois, no Grande Expediente, Belarmino destacou que, com a desistência de Mayara, o deputado Álvaro Campelo poderia representar o PP na Comissão. No entanto, Álvaro rejeitou a inclusão do seu nome por temer que a sua condição de vice-líder do Governo do Estado na Casa Legislativa acabasse gerando interpretações equivocadas em torno das posições que assumisse na Comissão.
Diante dos posicionamentos de Mayara e Álvaro, Belarmino Lins informou ao plenário que o Progressistas não teria represente na Comissão de Inquérito. “Antes que a Justiça se manifeste sobre o fato de o partido poder ou não trocar nomes com relação à CPI, comunico que os progressistas desistem da composição da Comissão”, disse.
Encerrando seu discurso, Belarmino Lins repudiou as fake news que circulam nas redes sociais maculando imagens de parlamentares e destacou o respeito ao Regimento Interno da Aleam para que a CPI não sofra desvios, “transformando-se numa CPI de chapa vermelha, formada só por parlamentares de oposição”.

Deputado Estadual Belarmino Lins – Progressistas
Assessoria de Imprensa – 99223 6343

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: